• Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • Ícone do Youtube Preto

Consigo parar de fumar? Querer é poder?


Sim, todos os fumantes conseguem parar de fumar. No entanto, duas atitudes são necessárias: eliminar as crenças limitantes e ter coragem para tentar parar. Vamos examinar as crenças limitantes que, ou impedem alguns fumantes de tentar deixar o cigarro, ou abatem a força de vontade dos que tentam levando-os ao fracasso.


Querer é poder?

‘Querer é poder’. É o que diz a sabedoria popular. Mas, será que esta sabedoria antiga se aplica também aos fumantes? Será que no caso dos fumantes basta o “querer” para poder deixar de fumar? Infelizmente, não.


É necessário mais que “querer” para “poder”. É necessário o “tentar”. A sabedoria popular para os fumantes deveria ser assim: “Querer e tentar é poder”. Aí sim, a frase seria verdadeira.


Vamos entender:


Crenças limitantes

Crenças limitantes ou crenças negativas são bloqueios mentais. O indivíduo simplesmente acredita em algo negativo sobre si mesmo e este pensamento o impede de realizar coisas positivas, coisas importantes para sua vida.


Qual é a crença limitante mais presente na mente do fumante? “Eu não consigo parar”

Interessante é que, muitas vezes, o fumante acredita que não consegue sem ao menos tentar. Isto aconteceu comigo. Eu fumava tanto e minha relação com o cigarro era tão forte, eu era tão dependente da nicotina que acreditava, fortemente, nunca conseguir deixar o cigarro. Não tinha nem coragem de tentar parar de fumar para não ter que encarar o fracasso. Mas, um dia, me enchi de coragem e tentei. E aí tomei um susto grande comigo mesma porque “eu consegui”. Nem acreditava. Passei, desde então, a ter mais confiança em mim e minha vida mudou para melhor em vários aspectos, não só na questão do cigarro.


Para nós do Livre! Sem Fumar, “querer não é poder”, mas “querer e tentar, é sim poder”

No entanto, é importante observar que, grande parte das vezes, o fumante tenta parar, porém tenta de maneira errada, não consegue e passa a acreditar que “nem adianta mais tentar, que não vou conseguir mesmo”.

Veja o quadro abaixo como as crenças limitantes destroem o nosso ‘querer”:



Como, então, derrubar as crenças limitantes que assombram os fumantes e que os impedem de tentar parar de fumar?

Há algumas formas de derrubar as crenças limitantes. Quando um pensamento negativo vier à sua cabeça é importante fazer o seguinte:

1) Identificar que esse determinado pensamento negativo é uma crença limitante e não deixar que ele se fortaleça. Só por identificar que um determinado pensamento é nocivo, ele enfraquece por si só.

2) Trocar a frase limitadora por outra fortalecedora, como nos exemplos abaixo:

Exemplo 1

Frase limitadora: Não vou conseguir largar o cigarro

Frase fortalecedora: Vou planejar direitinho e vou conseguir, sim, deixar de fumar.


Exemplo 2

Frase limitadora: Se deixar o cigarro vou sofrer

Frase fortalecedora: Não vou sofrer. Vou ter algum desconforto para enfrentar a crise de abstinência, mas estou preparado para isso. Vou sofrer se continuar fumando.


Outras frases limitantes comuns aos fumantes:

“Só pessoas fortes conseguem deixar de fumar. Eu não sou forte”

“Não faço nada certo. Paro de fumar e volto”

“Tenho medo de viver sem o cigarro. Vou sofrer muito”

“Tenho medo de tentar e não conseguir parar”

“Vou sentir muita falta do cigarro, não vou conseguir”

“Sou fraco”

“Não tenho força de vontade suficiente para deixar de fumar”

“Não sou dono(a) de minha vontade”

“Deixo tudo pela metade. Não vou conseguir parar de fumar para sempre”

Está claro que, para conseguir parar de fumar, é importante que o fumante lute contra suas crenças limitantes. Elas, como já dissemos, minam a coragem do fumante e não o deixam nem tentar parar.

E com as crenças limitantes identificadas e dominadas, o passo seguinte é o tentar parar.

Preparar-se para tentar

Para cumprir uma tarefa, desde as mais comuns, as mais simples, as mais corriqueiras, até às mais complexas, é aconselhável um preparo.

Um exemplo muito simples: quando alguém vai cozinhar é necessário saber se tem todos os ingredientes necessários para a receita, certo?

Outro exemplo é sair para uma caminhada. Alguém sai para caminhar de salto alto? Evidente que não. É necessário vestir roupas e sapatos confortáveis, não é assim?

É sabido que, quaisquer tarefas, das mais simples, às mais complexas, sem preparo o risco de insucesso é grande.

A mesma coisa se aplica a parar de fumar. Sem um planejamento adequado o risco de insucesso é altíssimo. Especialmente se, além do despreparo, o fumante ainda tenha que lidar com as crenças limitantes. Aí é uma tempestade completa.

Sugerimos que, antes de deixar o cigarro, o fumante se prepare. É importante que conheça quais serão os desconfortos físicos e emocionais que irá enfrentar. Os mais comuns são ansiedade mais acentuada, irritabilidade, falta de concentração, dores de cabeça, entre outros. Mas a boa notícia é que, com preparo adequado, o fumante conseguirá lidar com eles e sair-se vencedor. Atitudes que ajudam:

· Beber água todas as vezes que sentir vontade de fumar – mantenha uma garrafa por perto.

· Identificar quais são os gatilhos que o fazem acender um cigarro (café, bebida alcoólica etc.) e fuja deles.

· Aguente firme quando a vontade louca de fumar vier. Ela não dura mais do que 30 segundos. Distraia-se respirando com atenção, faça atividades gratificantes, enfim, tire o pensamento do cigarro.

· E, o mais importante, procure ajuda sempre que achar que não está conseguindo sozinho. Médicos, psicólogos, grupos de apoio fazem toda a diferença.

· Nós do Livre! Sem Fumar, estamos a disposição. Visite nosso site e conheça nosso Método

Em síntese: Querer é poder quando o fumante consegue identificar e derrubar as crenças limitantes e prepara-se de forma adequada para tentar parar.

Aí sim, vale o ditado popular (adaptado): “Querer e tentar é poder”

www.livresemfumar.com.br

1 visualização

Caminhos Possíveis - Comércio e Serviços Ltda ME

CNPJ:04.534.283/0001-02